fbpx
O que é REST e RESTful? Fique por dentro desses conceitos e suas diferenças

Em português, REST, Representational State Transfer, pode ser traduzido como Transferência de Estado Representacional. É uma abstração da arquitetura web pensada para aumentar a eficiência e agilizar a navegação na internet.

Em poucas palavras, REST é um conjunto de princípios, regras e restrições que têm como objetivo o desenvolvimento de interfaces bem definidas para aplicações web, desenhando a maneira como navegamos na internet. Como resultado da utilização dessas práticas, temos um alto aproveitamento da infraestrutura web, facilidade de execução e bom funcionamento da página.

Apenas com esta pequena introdução, você já deve ter percebido como a REST é importante para o desenvolvimento web, certo?

Neste texto, vamos te contar tudo o que você precisa saber para entender o que significa exatamente REST e qual a diferença para RESTful.

Como surgiu a REST e para que serve

A REST surgiu em 2000 com uma tese escrita por Roy Fielding, um dos criadores do protocolo HTTP. Em seu texto, Fielding propunha novos métodos HTTP, com o principal objetivo de resolver problemas de semântica nas solicitações feitas sob o protocolo.

Como nós já conversamos em texto anterior, HTTP é o protocolo de rede mais utilizado da internet, sendo responsável por quase 80% do total do tráfego na rede.

Antes de entender melhor o  que é a REST e como ele funciona, vamos lembrar rapidamente o que é o protocolo HTTP?

Protocolo HTTP

protocolo http
REST surgiu a partir sugestões para otimização do protocolo HTTP propostas por Roy Fielding em 2000 | Imagem Freepilk

HTTP significa Hyper Text Transfer Protocol, ou Protocolo de Transferência de Hipertexto, em português.

Ele é o protocolo que possibilita que as pessoas que inserem uma URL de um site na internet vejam os dados e conteúdos que lá estão hospedados.

É o sistema base de comunicação para todas páginas que trazem hiperlink, fazendo com que elas possam ser encontradas mais facilmente e acessadas pelo público com um clique de mouse ou um toque de tela.

Podemos pensar o protocolo HTTP como uma ponte que organiza a troca de informações entre hosts de uma determinada página.

Além disso, também como o servidor que a abriga e os usuários.

Ele funciona a partir de uma série de padrões e regras que fazem o conteúdo de uma página chegar até o usuário.

O navegador que você utiliza é um cliente HTTP. Assim, quando você digita a URL de um site no seu navegador, ele envia as suas solicitações diretamente ao servidor que, por sua vez, interpreta a requisição e envia ao navegador as respostas às suas solicitações.

Esse processo é repetido inúmeras vezes, voltando ao início a cada URL aberta ou formulário submetido.

A REST foi criada para fazer com que essa busca pudesse ser feita de maneira mais ágil e flexível, através de uma série de princípios, regras e restrições.

É uma abstração ou estilo de arquitetura web que funciona ignorando os detalhes da implementação e a sintaxe do protocolo para focar nos papéis de cada componente, assim como a interação desses componentes com outros e como eles interpretam os dados significantes.

Uma aplicação web que utiliza a REST expõe informações sobre si mesma, tornando sua sintaxe muito mais clara de ler e interpretar.

Uma outra vantagem é a possibilidade que o cliente interaja com as fontes, como criar um novo usuário ou editar um post já existente.

Diretrizes REST

Podemos resumir as diretrizes REST em cinco tópicos:

  1. Cliente-Servidor – Uma aplicação REST tem um servidor que administra dados e estado e se comunica com um cliente que lida com as interações do usuário. Há uma separação clara daquilo que faz parte do cliente e o que pertence ao servidor, não fornecendo informações desnecessárias
  2. Sem estado – O servidor não mantém o estado de nenhum cliente. As requisições aos servidores contêm toda a informação necessária para serem processadas.
  3. Cache: Deve ser utilizado para evitar chamadas recorrentes ao servidor
  4. Interface uniforme: Quatro conceitos agrupados com o objetivo de determinar a identificação dos recursos e sua manipulação por meio da representação, com mensagens autodescritivas e links de navegação.
  5. Sistema em camadas: os componentes do sistema não enxergam além de sua camada, o que aumenta a performance e a segurança. O uso em camadas também faz com que o REST seja escalável, confiável e extensível.

Mas e RESTful? É a mesma coisa?

Esses dois conceitos geram muita confusão e pouca gente consegue explicar a diferença entre eles.

Bem, na verdade, é muito simples: RESTful nada mais é do que um sistema que utiliza as determinações REST. Ou seja, REST é a arquitetura web, o conjunto de princípios, regras e restrições. Já RESTful, diz respeito a um sistema específico que aplica os conceitos REST.

Simples, não?

Quer trabalhar com desenvolvimento web?

REST e desenvolvimento web
Python é a linguagem perfeita para desenvolvimento web: simples, poderosa e com excelentes frameworks

Então, você sabia que Python é uma excelente escolha para desenvolvimento web?

Simplicidade, acessibilidade e versatilidade.

Essas são apenas três das características que rapidamente fizeram do Python uma verdadeira febre no mundo da programação.

Como resultado, Python foi inicialmente famosa por seu uso em processos de automação, inteligência artificial e ciências de dados, hoje a linguagem é usada de maneira bastante diversificada e está presente em todas as empresas de tecnologia e inovação que fazem parte do nosso dia a dia.

O fato é que o Python tem apresentado o maior crescimento do mercado e ocupa o terceiro lugar no ranking de popularidade da GitHub, a maior comunidade de desenvolvedores do mundo.

Além disso, Python tem uma excelente seleção de frameworks para diferentes usos e, ao escolher o que mais se adapta às suas necessidades, você terá um grande atalho para começar seu projeto que poderá ser realizado com muito mais rapidez e facilidade. Além disso, combinando Python com um framework, você terá um código muito mais rápido e estável.

Então, o que você está esperando?

Aprenda Python

Para aprender Python, nada melhor do que fazer um curso aqui na ByLearn e contar com a melhor seleção de materiais e apoio pedagógico. Com o nosso curso Python completo – de Júnior a Sênior você vai aprender tudo o que precisa saber sobre a linguagem, desde uma completa introdução, instalação e configuração até um módulo de tratamento de erros e exceções.

Estudando na ByLearner você conta com atualizações constantes e um material didático reunido especialmente para você, com apostilas e livros oficiais. Vem aprender com a gente e descobrir essa linguagem que, além de muito poderosa, é muito divertida e vai abrir muitas portas no seu futuro profissional em um mercado de trabalho cada vez mais promissor.

Para te dar um gostinho do estilo ByLearner de ensino, preparamos um e-book gratuito inteirinho para você. Com o nosso Boas Práticas com Python você vai elevar o nível do seu código, não deixe de baixar no link abaixo:

Boas Práticas com Python

Baixe totalmente grátis no link abaixo nosso ebook completo

Gosto do nosso texto? Tem alguma sugestão para os próximos? Além disso, não esqueça de deixar um comentário e nos contar tudo!

Ah! Aliás, estamos em todas as redes sociais, siga a gente e assine a nossa newsletter para não perder nenhum conteúdo inédito!

Tags: | | |

Newsletter

Se inscreva na nossa Newsletter para receber as principais novidades da ByLearn

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.