fbpx
A rotina do programador Python

Python é a linguagem da vez. Ela veio para ficar e vem facilitando a vida dos programadores com sua simplicidade e legibilidade, além de sua ampla aplicabilidade. Mas justamente por essa grande flexibilidade de aplicação, a rotina do programador Python pode variar muito, dependendo da sua área de atuação. É possível trabalhar com programação básica para desenvolvimento back-end e tarefas administrativas, processos de automação, desenvolvimento de produto…

Neste texto, vamos conversar sobre algumas dessas possibilidades, falando do dia a dia nas empresas, quais as tarefas comuns, quais ferramentas são mais usadas, como são organizadas as equipes. E claro que não vamos deixar de falar das possibilidades de trabalho independente, como freelancer, onde você tem a liberdade de escolher seus horários e projetos de interesse. Ficou curioso? Então vamos lá!

Profissional em resolver problemas: A rotina do programador Python

rotina programador python
Uma rotina com muitos desafios e cheia de possibilidades para exercer a criatividade: assim é o dia a dia do programador Python

Não existe um perfil único para programadores Python. No entanto, todos eles têm duas coisas em comum: a capacidade de resolver problemas e a paixão por isso.

Independente da área de atuação, a rotina do desenvolvedor Python é marcada pelo desafio, seja a necessidade de identificar um bug ou a necessidade de aprender, entender e configurar um código novo.

Como é a rotina?

É uma rotina dinâmica, com muita pesquisa e procura por soluções, indo muito além do desenvolvimento propriamente dito: é um trabalho que começa com a análise do projeto a ser desenvolvido e pode chegar até ao suporte do usuário.

Antes de colocar a mão na massa e começar a programar, é preciso primeiro entender os objetivos e as necessidades do cliente. Depois desse primeiro momento, cada desenvolvedor recebe uma tarefa e essa tarefa depende da equipe onde ele está alocado. No tópico seguinte, vamos discutir um pouco mais sobre a organização em equipes e suas diferentes funções. Mas, agora, seguimos com nossa visão geral da rotina do programador Python. 

Bem, projeto feito. Infelizmente, o trabalho não para por aqui, já que quase nunca as coisas saem totalmente como previstas. Quando alguma coisa não funciona bem, cabe ao programador resolver e fazer as correções necessárias, tentando evitar que os erros aconteçam novamente. No desenvolvimento de software, os bugs são muito comuns e é impossível prever todas as situações, então, grande parte da rotina do programador Python é estudar esses erros de perto.

Finalmente, chegamos à parte de liberação para uso do cliente: envio, instalação, configuração dos servidores, suporte. Você pode pensar que estas não sãos mais funções do programador, no entanto, um programador muitas vezes precisa ter jogo de cintura e saber transitar por todas as etapas do desenvolvimento de um projeto.

Como é trabalhar dentro de uma empresa?

As vagas para desenvolvedores Python dentro das empresas seguem a lógica padrão do mercado com cargos Júnior, Pleno e Sênior, com crescimento salarial progressivo. Se você quer entender melhor como funciona o mercado de trabalho Python, neste texto contamos tudo: desde o que esperar da oferta, até os salários. Não deixe de conferir!

Normalmente, as equipes de programadores são divididas em funções distintas, tais como interface, criação de base de dados, implementação de testes, etc. Aqui vamos destacar duas funções muito comuns dentro das empresas:

– Programador front end: É o responsável pela apresentação do site, incorporando tanto elementos artísticos (cores, layout, imagens, etc) quanto funcionais (scripts e menus). Pode ter ênfase no visual ou em testes. É o grande responsável por tornar a página agradável, sendo a ponte entre o designer e o programador back end.

– Programador back end: É o responsável por cuidar do cérebro do site: banco de dados, estrutura, APIS, comunicação com o servidor, criação de estatísticas, segurança. Faz com que as criações do programador front end funcionem e sejam úteis.

Aqui focamos na rotina do programador Python dentro das empresas. Mas é importante lembrar que existe vida também fora dos escritórios. Um dos atrativos da carreira de desenvolver Python é a flexibilidade do trabalho, que pode ser realizado em sistema home office ou de forma independente, como freelancer, consultor ou ainda abrindo o próprio negócio.

Rotina do programador Python: algumas ferramentas que vão fazer parte da sua vida

Ferramentas de desensolvimento são muito usadas dentro das empresas e podem facilitar a vida do programador

As ferramentas de desenvolvimento são muito importantes na rotina do programador Python. São elas que vão te ajudar a integrar várias funcionalidades em um único ambiente através das chamadas IDEs, sigla inglesa para Ambientes de Desenvolvimento Integrado (Integrated Development Environment).

Existem várias opções de IDEs, todas elas muito usadas dentro das empresas. Algumas das mais famosas são:

– VS Code: A Visual Studio Code é a IDE mais usada no mundo. Sua principal vantagem é ser altamente customizável e possuir um grande conjunto de expansões, que podem melhorar ainda mais sua funcionalidade.

– Pycharm: Usada especificamente para Python, a Pycharm fornece análise e autocompleto de códigos e ferramenta de debugging. É possível trabalhar com processos próprios ou diretamente com bancos de dados.

– Jupyter: Voltada para ciências de dados, Jupyter possui uma interface intuitiva e é fácil de usar. Ela também serve como ferramenta de demonstrações e é possível ver e editar o código facilmente, criando apresentações atraentes.

Além das IDEs, outras ferramentas também são muito presentes dentro das empresas, como ferramentas de gerenciamento de projetos, cujo exemplo mais famoso é a Trello.

Estudar, estudar e estudar: o processo de aprendizagem nunca acaba

Grande parte da rotina do programador Python é um trabalho de pesquisa. Todo programador precisa ser analítico, atento a detalhes, estando sempre disposto a aprender e buscar soluções novas.

Neste quesito, o Python apresenta uma grande vantagem. Por ser uma linguagem de código aberto e construída com a participação de seus usuários, existe uma enorme documentação disponível em bibliotecas muito bem organizadas e completas, além de uma grande comunidade ativa.

O site oficial Python é muito completo e um excelente lugar para começar a pesquisa, lá você encontra não apenas documentos de códigos, mas também aprende um pouco mais sobre a história do Python e seus princípios. Estão as disposição também várias excelentes bibliotecas com focos diversos. Alguns exemplos são a Pillow, a Keras  e a Numpy.

Fazer um curso Python também é uma excelente maneira não só de aprender a linguagem, mas também de se manter atualizado e trocar experiências. Nós aqui na ByLearn temos um curso que se adequa tanto a programadores Python iniciantes, quanto àqueles mais experientes.

O nosso curso Python completo – de Júnior a Sênior  conta com a melhor seleção de materiais, aqui você vai aprender tudo o que precisa sobre a linguagem Python, além de contar com a melhor equipe de apoio pedagógico, aberta e disposta a compartilhar novas ideias e soluções.

Além disso, aqui nós temos uma grande seleção de conteúdo gratuito para você entrar de cabeça no universo Python. Acesse nossos artigos e vídeos para começar a desvendar esse mundo novo e não se esqueça de se inscrever na nossa Newsletter para receber novidades em primeira mão.

Newsletter

Se inscreva na nossa Newsletter para receber as principais novidades da ByLearn

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.